Logotipo

Projeto Paranaguá Mais Cores revitaliza espaços públicos com o grafite

04 de setembro de 2019

Entre as obras, está um grafite do mestre Waltel Branco

Compartilhe

Idealizadores da iniciativa afirmam que 10 artistas parnanguaras já realizaram cerca de 10 obras de arte em vários pontos da cidade

Paranaguá é uma cidade que respira arte e história em suas ruas, desde o Centro Histórico até os bairros periféricos. Há cerca de três meses, Giovanni Negromonte, advogado e articulador social, e João Ricardo Guimarães, funcionário público e gestor da Casa Cultural Prelúdio, idealizaram o Projeto Paranaguá Mais Cores, que surgiu da necessidade de dar mais vida para a cidade através da revitalização e ressignificação de locais que estão abandonados pelo tempo, com implantação de obras de arte em muros e prédios, com autorização dos proprietários através da ação de 10 artistas parnanguaras e do litoral do Paraná. 

“Trabalhamos em um coletivo de aproximadamente 10 artistas de Paranaguá e região. Porém, estamos buscando cada vez mais a participação de outros artistas de fora da cidade, para que esses também possam contribuir com o projeto”, afirma Negromonte. Segundo ele, para a escolha do local revitalizado, inicialmente é feita uma pesquisa nas ruas com o intuito de encontrar o melhor local para aplicação da arte, com posterior autorização do proprietário. “Em outros casos, a escolha do local é por meio de indicação ou convite de pessoas conhecidas”, explica. 

Segundo João Ricardo, além dos artistas locais, é realizada uma articulação para que “artistas de fora da cidade venham participar conosco”, completa. “O projeto é importante tanto para o artista que mostra seu trabalho, pelo conceito contido naquela arte, quanto para a cidade que ganha algo que valoriza o local, a memória e a autoestima da população. Os artistas envolvidos no projeto são pessoas inteligentes, que buscam conhecimento e levam a sério o que estão fazendo”, complementa.

Negromonte destaca que os apoiadores são peças-chave da iniciativa, visto que eles são responsáveis em prover o material para realização das artes, seja por doação ou patrocínio. “Atualmente, contamos com o apoio da Cirlene Tintas que vem prestando todo o suporte no material para realização das artes.  Porém há de se destacar que ainda é pouco. O projeto vem buscando novos patrocinadores e apoiadores para poder valorizar o artista com um pagamento justo pela arte realizada, suprir demandas de transporte e alimentação, entre outros gastos necessários. Ainda a captação de novos apoiadores viabiliza que o projeto possa ser estendido para toda a cidade”, explica o advogado. João complementa: “Ainda estamos estruturando o projeto e precisamos de apoio na alimentação e bonificação para os artistas locais, bem como na hospedagem e custeio de passagem para os de fora”, detalha.

"A arte dos grafites pode e deve ser vista como um elemento transformador da cidade.  A realização de murais a céu aberto torna a arte acessível a toda população”, explica Giovanni Negromonte (Foto: Divulgação) 

OBRAS REALIZADAS E VALORIZAÇÃO DA CULTURA 

De acordo com os organizadores, até o momento cerca de 10 obras de arte já foram feitas nas ruas de Paranaguá. “Elas foram realizadas de forma concentrada em três locais: na Rua Quinze de Novembro, próximo ao Teatro Municipal Rachel Costa, na Rua Maneco Viana e na Praça da Paz”, ressalta Giovanni. “A arte dos grafites pode e deve ser vista como um elemento transformador da cidade, posto que a realização de murais a céu aberto possui a função de tornar a arte acessível a toda população”, explica.

“Valorizar elementos da cultura parnanguara decorre da necessidade de darmos mais atenção ao que é fruto da nossa região, invertendo a lógica da cultura de mídia e nos aproximando da cultura popular de Paranaguá. Assim, a utilização de elementos comuns à vida cotidiana em nossa região é um ponto chave para o processo de aproximação do cidadão para com a cidade, posto que isto gradativamente vem gerar o sentimento de pertencimento e a necessidade de nos apropriarmos de nosso meio, seja ocupando o espaço público, seja zelando pela conservação dos bens coletivos, ou apenas desviando o caminho para passar por uma arte que nos marcou por tamanha beleza, como é o caso da pintura do Waltel Branco, realizada pelo artista Angelo Reis”, afirma Negromonte. 

“Pensamos grande e com o apoio da população, empresários e gestores do Poder Público podemos fazer muito mais. Os artistas de nosso projeto merecem respeito, estima e valorização por parte da população em geral. Isso é fundamental e nos inspira. Pagar um lanche, almoço ou uma bebida para nossos artistas e colaboradores é sempre algo bem-vindo. Somos voluntários”, destaca João Ricardo. “Acreditamos em uma Paranaguá esteticamente mais atraente, limpa, receptiva e respeitosa com os turistas e mais agradável para se viver”, frisa. 

"Acreditamos em uma Paranaguá esteticamente mais atraente, limpa, receptiva e respeitosa com os turistas e mais agradável para se viver”, frisa João Ricardo (Foto: Divulgação)

Segundo Negromonte, a intenção é cada vez desenvolver mais o grafite em Paranaguá, com foco no fomento aos talentos locais e vinda de artistas nacionais e internacionais para expor seus trabalhos na Cidade-Mãe do Paraná. “A longo prazo, o projeto busca colocar Paranaguá na rota do grafite nacional e internacional, semelhante ao que ocorre em diversos locais do mundo, como, por exemplo, Nova Iorque, São Paulo, Melbourne, Val Paraíso, entre outras cidades”, destaca.

COMO AJUDAR

Os cidadãos que desejam apoiar o projeto, seja com recursos, ação voluntária ou colocando muros à disposição para realização da arte podem entrar em contato com os idealizadores no Instagram @pguamaiscores e e-mail pguamaiscores@gmail.com. “Deixamos à disposição ainda o contato via celular nos números (41) 99611-5557 (João) ou (41) 99660-0660 (Giovanni)”, finalizam os idealizadores da iniciativa cultural e artística. 

Veja algumas fotos dos grafites do projeto: 

(Foto: Folha do Litoral News)

(Foto: Folha do Litoral News)

 

(Foto: Folha do Litoral News)

(Foto: Divulgação)

(Vídeo: Casa Cultural Prelúdio)


Colunistas