Logotipo

Artistas realizam a Primavera Caiçara

08 de novembro de 2019

Evento vai debater a cultura local juntamente com exposição de artes

Compartilhe

No dia 8 de novembro, acontece uma vivência especial no Teatro Municipal Rachel Costa: a Primavera Caiçara. O evento será realizado das 16h às 22h. O espaço será ocupado por obras de artistas caiçaras para fortalecer as raízes culturais da região. A entrada é gratuita.

O evento será aberto às 16h com exposição de escultura, obras de Marcos Piantá. Telas pintadas a óleo do artista Marcial Neves. Desenhos e gravuras de autoria dos ilustradores Izabela Moreira e Rodolfo Branco.

Vai ter ainda exposição de fotografia de Ivan Ivanovick, varal de poesias de Ellen Be, Juan Roseno, Kátia Muniz e Luiz Felipe. O artesanato local também será mostrado através do coletivo de mulheres artesãs.

O evento terá também exposição de rabecas e homenagem ao músico Mestre Zeca Martins, mais conhecido como Zeca da Rabeca, que há mais de 50 anos vem carregando a bandeira do fandango caiçara. Haverá uma exposição de seus instrumentos, feitos de forma artesanal, como a sua primeira viola (1957) e a sua atual rabeca (2019)

Às 18h, inicia uma roda de conversa sobre Paranaguá e Região com a finalidade de contar a história de Paranaguá, debatendo a sua formação como cidade. Às 19h30, haverá uma roda de conversa do Projeto Paranaguá Mais Cores, enfatizando a questão ‘Qual a Paranaguá que queremos?’.

O evento encerra às 21h com a artista Ellen Be e Convidados. Ela irá apresentar seu mais novo trabalho “Tempo de criar raiz”, um show composto de música, poesia, contos e sons.

De acordo com Giovanni Negromonte, um dos organizadores do evento, o evento busca fortalecer a identidade cultural de Paranaguá.

Giovanni  é um dos organizadores do evento.

“Estamos levando esse debate para reforçar os propósitos da cultura caiçara. Tentar olhar as sete artes que existem a partir de uma perspectiva caiçara. Neste sentido estamos reunindo artistas de diferentes segmentos para expor seus trabalhos e outros para participar da roda de conversa. A ideia dessa mesa é discutir os fatos que giram em torno da fundação de Paranaguá e dos temas curiosos. Todos estão convidados. Eu tenho certeza de que será bem proveitoso”, ressalta.


Colunistas