Logotipo

Artesanato de Paranaguá está entre os presentes mais procurados

21 de dezembro de 2018

Artesãos aumentam o ritmo para dar conta da demanda no final de ano

Compartilhe

Dar de presente uma peça de artesanato é também entregar algo único e original, feito com exclusividade através de mãos hábeis. Paranaguá é um celeiro de muitos artistas que atuam em várias modalidades do artesanato.

O trabalho aumenta no final de ano por causa da troca de presentes natalinos. Aurimar Morais da Silva, por exemplo, possui mais de 30 anos de atividades ligadas ao entalhe em madeira. Ele transforma troncos de árvores em belas obras de arte. O que aparentemente não teria mais valor ganha adornos e cores, embelezando todos os espaços e recebendo destaque em salões que ditam as tendências artísticas.

O artesão conta que no final de ano sua atividade ganha mais procura.

“Estou produzindo minhas peças em madeira que são encomendados por pessoas de Paranaguá, pousadas na Ilha do Mel também, além das praias, pois eu também faço placas de publicidade entalhada em madeira. Final de ano é uma correria porque muitas pessoas pedem e temos que entregar dentro do prazo”, conta o artesão que, muitas vezes, avança a madrugada trabalhando.

Entre seus produtos mais procurados, ele conta que o conjunto de bailarinas em madeira é muito procurado.

Aurimar é um dos artistas mais solicitados para criar troféus em madeira. Os troféus das competições de surf que acontecem nas praias do Paraná sempre ganham a arte de Aurimar.  Neste final de semana, por exemplo, o artesão esteve em Matinhos trabalhando para a  Federação Paranaense de Surf.

“Se hoje eu tenho este reconhecimento devo muito à minha cidade, pois nenhum lugar me traz tanta inspiração como Paranaguá. Aqui o clima ajuda, os amigos incentivam e valorizam. Gosto de ir para as ilhas, pois lá eu renovo as energias e passo a produzir mais”, ressalta.

LEMBRANCINHAS DE PARANAGUÁ

O artista plástico e restaurador Diogo Alves também está trabalhando em ritmo acelerado. Há mais de 10 anos ele vem buscando resgatar a identidade cultural de Paranaguá. Para isso vem confeccionando lembranças da cidade esculpidas e  pintadas minuciosamente, evidenciando o patrimônio histórico.

Ele conta que ultimamente as vendas estão mais voltadas para peças em miniaturas e, neste sentido, ganham destaques as minicanoas com o cenário da Rua da Praia e também as minitelas com temas voltados para os pontos turísticos de Paranaguá.

“Em função de dificuldades e incertezas econômicas as pessoas estão procurando produtos mais baratos como a imã de geladeira e chaveirinhos. Eu não fazia tanto esses produtos, mas aumentei a produção por causa da crescente procura principalmente por parte dos turistas. Todos querem levar  pequenas lembranças que levem o nome de Paranaguá”, explica.

 

Colunistas