conecte-se conosco

Valmir Gomes

O Homem de Nazaré

Na minha infância e adolescência o respeito pela morte e ressureição de Jesus Cristo era total

Publicado

em

Na minha infância e adolescência o respeito pela morte e ressureição de Jesus Cristo era total. Ninguém ousava divergir da história contada por todos, muito menos nossa família. Depois aos poucos, foram aparecendo outras histórias e estórias sobre os fatos da vida de Jesus. Começaram questionar, onde nasceu, onde viveu, onde morreu. Um monte de perguntas começaram aparecer. Jesus era de Belém ou de Nazaré. Seria alto ou baixo, branco ou preto, cabelos curtos ou comprido. Era barbudo mesmo? Por sua suposta sabedoria, era uma pessoa de bom trato, ou seria pedante! Enfim esmiuçaram a vida e a morte do tal sujeito. Tantas perguntas, tantos livros, tantos filmes, até séries da sua suposta trajetória terrestre fizeram. Saibam mais do que a história, mais do que as dúvidas, mais do que as indagações, o moço de Nazaré atravessa séculos e séculos, nos confortando com seus ensinamentos. Ele vive pela palavra do Padre, do Pastor, do Médium, do Umbandista, do Crente, dos três ou quatro, reunidos em seu nome. Ele vive na rua deserta, na Avenida iluminada, ele vive na mansão, na casa de campo, na vila, na favela. Ele está onde você precisar. Sua luz penetra no breu da escuridão, sua palavra dita por um crente, tem a força do vento. É médico, pedreiro, motorista, atleta, cantor, ator, escritor, é o homem de Nazaré entre nós, creiam. Ave Jesus. Feliz Páscoa a todos.

VOLTAMOS AO FUTEBOL

Gente temos jogos sexta, sábado e domingo, o nosso Operário no sábado às 11 horas recebe a Ponte Preta, jogo difícil com duelo tático sensacional de um lado Claudinei de Oliveira e do outro Hélio dos Anjos. Dois grandes treinadores. Domingo de Páscoa pela manhã as 11 horas, na histórica Vila Belmiro de Pelé e Coutinho, o Santos recebe o time do Coritiba. Imagino um bom duelo, sorte coxa. Mais tarde na hora da Ave Maria, o CAP recebe o CAM, o momento dos mineiros é bem melhor, entretanto na Arena ao lado da sua grande torcida, os donos da casa podem fazer uma graça. Domingo de Páscoa, será que teremos chocolate? Sei não.

A MORTE DE CARLOS SIMÕES

Um dia anos atrás surgia um cidadão tomando conta da praça Ruy Barbosa em Curitiba, todas as manhãs abria o microfone da rádio Difusora AM 590 para dar voz ao povo. Seu programa O

POVO RECLAMA fez tanto sucesso, que Carlos Simões se tornou Deputado Estadual, e posteriormente seu irmão Iris Simões também entrou na política. O tempo passou e Carlos se aposentou da política, para cuidar dos seus negócios particulares. Ontem ficamos sabendo que um desastre de trânsito na Fazenda Rio Grande, causou sua morte. Estamos todos entristecidos pelo fato, que Deus conforte sua família dando luz ao seu espírito. Nossos sentimentos.

LUTO NO FUTEBOL

Também em um desastre de trânsito Freddy Rincón veio a falecer na Colômbia seu país de origem. Rincón jogou na seleção colombiana numa geração extraordinária, Higuita, Valderrama entre outros, atuou no Real Madrid, Corinthians, Palmeiras, e foi também técnico do Iraty do Sérgio Malucelli. Aliava técnica e determinação, um líder por sua postura dentro do vestiário e no campo. Deixou uma marca de campeão do Mundo pelo Corinthians. Nossos sentimentos.

ECOS DA PANDEMIA

Depois de longos meses estamos quase na normalidade, no trabalho no lazer e lógico na família. O que passamos nos deixou sequelas, algumas físicas e outras mentais. Por este motivo exorto nossos leitores a ter calma no lar no trabalho e no lazer. Às vezes sem querer magoamos as pessoas, portanto neste momento de volta à normalidade, que tenhamos fé e amor ao próximo. Que a semana santa nos traga paz e trabalho.