Connect with us

Colunistas

Arte Pensante

…”O Belo, que se expressa por meio de formas, eleva a alma do ser humano a partir da visão.” (Mokite Okada)

Publicado

em

Arte Pensante

…”O Belo, que se expressa por meio de formas, eleva a alma do ser humano a partir da visão.” (Mokite Okada)

Analisando o que cita o filosofo Mokite Okada acima, encontrei no site todamateria.com.br escrita pelo professor Pedro Menezes uma interessante matéria sobre a estética/belo que tomo a liberdade de reproduzir trechos como segue.

Sobre Estética  

A Estética, também chamada de Filosofia da Arte, é uma das áreas de conhecimento da filosofia. Tem sua origem na palavra grega aisthesis, que significa “apreensão pelos sentidos”, “percepção”. É uma forma de conhecer (apreender) o mundo através dos cinco sentidos (visão, audição, paladar, olfato e tato). É importante saber que o estudo da estética, tal como é concebido hoje, tem sua origem na Grécia antiga. Entretanto, desde sua origem, os seres humanos mostram possuir um cuidado estético em suas produções. Das pinturas rupestres, e os primeiros registros de atividade humana, ao design ou à arte contemporânea, a capacidade de avaliar as coisas esteticamente parece ser uma constante.

O filósofo Alexander Baumgarten (1714-1762) utilizou e definiu o termo “estética” como sendo uma área do conhecimento obtida através dos sentidos. A estética, desde sua relação com o belo entre os gregos, sua definição como área do conhecimento por Baumgarten, até os dias de hoje, vem se transformando e buscando compreender os principais fatores que levam os indivíduos a possuírem um “pensamento estético”. A filosofia e a arte encontram-se na estética. Muitos são os pensadores que, ao longo do tempo, fizeram essa união como modo de compreender uma das principais áreas de conhecimento e atividade humana. Hoje em dia, boa parte das teorias estéticas são produzidas, também, por artistas que visam unir a prática e a teoria na produção do conhecimento.

Desde então, a estética se desenvolveu como área de conhecimento. Hoje, é compreendida como o estudo das formas de arte, dos processos de criação de obras (de arte) e em suas relações sociais, éticas e políticas. Em relação às obras de arte elaboradas pelo próprio ser humano, Hegel acreditava serem reflexo do potencial do espírito humano. Por isso, colocou o belo natural inferior ao belo artístico, tomando com superioridade a imaginação e inspiração do artista. O resultado da contemplação desse tipo de beleza está ligado diretamente ao que o espírito do observador vivenciou e evoluiu enquanto ser humano e ser social. Em razão disso, também é associado aos que acontece historicamente, são fases que são influenciadas por acontecimentos políticos e sociais.

O artista, por sua vez, é compreendido como gênio criador, responsável por reinterpretar o mundo e alcançar a beleza através da obra de arte.

Leia também: Arte Pensante