Logotipo

EducAção

Por Professor Anderson Oliveira

Presença dos pais na vida escolar de seus filhos

26 de setembro de 2019

Acredito ser importante, nos atentarmos ao fato de que a vida escolar dos alunos está diretamente ligada ao âmbito familiar e consequentemente relacionada ao seu ciclo de vida social. Em um de seus textos Amanda Ferreira diz: A demonstração de interesse pela vida escolar dos filhos é parte fundamental em seu processo de aprendizagem. Ao perceber que pais e família se interessam por seus estudos e por suas experiências escolares a criança sente-se valorizada, desenvolvendo-se de forma segura e com boa autoestima”. Quando a criança/adolescente entra na escola traz consigo seus conhecimentos e experiências adquiridas no convívio familiar e social no qual está inserida, o que lhe permite gerar um significado e uma visão sobre si mesma. O convívio escolar é de certa forma uma extensão ampliada da sua esfera de relações.

Na escola, inicia o convívio com seus novos amigos, com os quais provavelmente irá compartilhar uma parte de sua vida, além de estabelecer novos laços até mesmo com adultos que não pertencem a sua família. Muitas vezes percebe-se que alguns alunos apresentam comportamentos um pouco atípicos de sua faixa etária de idade, alguns até mesmo não conseguem se relacionar com os colegas da própria classe.

Acompanhar o crescimento educacional dos filhos aumenta suas habilidades sociais e diminui a chance de problemas comportamentais. Vale lembrar que, quanto maior o envolvimento dos pais nas experiências escolares de seus filhos, mais habilidade terão em fazer novas amizades. Logo, quanto mais os pais se envolvem nesse processo de desenvolvimento educacional e social, através de um diálogo mais próximo com seus filhos, através de visitas dos locais em que costumam frequentar (não me refiro apenas à escola/colégio, mas também, nas visitas aos amigos, trabalhos em grupo etc...), quanto mais os pais se envolvem com as atividades e os trabalhos e incentivam o progresso educacional dos filhos em casa, melhores ainda serão suas habilidades sociais.

A participação familiar na vida escolar dos filhos leva-os, dentre outras coisas, à demonstração de um maior autocontrole e à manifestação de um comportamento cooperativo. “Os pais precisam entender, no entanto, que acompanhar a vida escolar dos filhos não deve significar apenas cobrar. O acompanhamento pressupõe muito mais do que isso. É necessário estimular, motivar, valorizar, ensinar, conversar, prestigiar, discutir. Nessa parceria, a cobrança é a última ferramenta a ser utilizada”.

Quando o (a) adolescente/criança se sente ouvido (a), apoiado (a), prestigiado (a), se sente mais estimulado(a) para aprender e aproveitar todas as oportunidades que a escola promove. Neste processo ganha o aluno, a família e a escola. Neste processo todos se tornam vencedores!

Por Professor Anderson Oliveira

Fotos

Compartilhe