Connect with us

Ciência e Saúde

Sesa alerta para a importância da vacinação contra a febre amarela

O levantamento da secretaria aponta que hoje são 52 notificações para a febre amarela em humanos de julho até agora.

Publicado

em

Levantamento da Divisão de Doenças Transmitidas por Vetores e do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde apontou na quarta-feira, 8, que estão confirmadas 33 mortes de macacos contaminados pelo vírus da febre amarela no Paraná, de julho de 2019  até a data atual. São 17 mortes a mais que a última divulgação feita no dia 19 de dezembro.

Da mesma forma que os humanos, os macacos também são contaminados pela picada do mosquito da febre amarela e morrem pela infecção, por isso eles são considerados sentinelas para a doença. “Se estão sendo registradas epizootias, morte de macacos, é porque o vírus está próximo”, explica o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto. “E, se o vírus está circulando, é preciso que a população se previna e busque a vacina, disponível em todas as unidades de saúde”, salienta.

Os casos confirmados de epizootias neste período foram registrados nos seguintes municípios: Castro (11), Ponta Grossa (8), Ipiranga (2), Sapopema (2), Teixeira Soares (2), Piraí do Sul (2), Palmeira (1), Balsa Nova (1), São João do Triunfo (1), Mandirituba (1), Prudentópolis (1) e Imbituva (1).

Os casos mais recentes, confirmados em dezembro, aconteceram em Piraí do Sul, no dia 6;  em Palmeira, no dia 5; em Teixeira Soares, no dia 4 e, em Imbituva, também no dia 4 de dezembro.

Seguem em investigação outros 79 casos de mortes de macacos.

 

VACINA

O secretário Beto Preto destaca ainda que a cada epizootia confirmada é intensificada a vacinação no município e na região próxima.

“As Regionais de Saúde orientam e auxiliam as secretarias municipais nesta busca seletiva por pessoas que ainda não foram vacinadas”.

De acordo com o Calendário Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, a vacina contra a febre amarela deve ser recebida pelo bebê aos nove meses de idade.

A partir deste ano, o Ministério da Saúde está indicando uma dose de reforço para a criança aos quatro anos.

Acima dos cinco anos, uma dose é suficiente para a imunização.

“É importante que todos estejam vacinados e, como estamos em período de férias, vale lembrar que a dose deve ser recebida dez dias antes do deslocamento para zona de mata, zona rural e cidades com circulação do vírus”, reforçou Fernanda Crosewski, técnica do Programa de Imunização da Sesa.

Secretaria de Estado da Saúde do Paraná

 

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.