Connect with us

Ciência e Saúde

Paranaguá: Maior parte dos criadouros do mosquito da dengue está em áreas residenciais

Prefeitura alerta para que moradores colaborem no combate ao Aedes aegypti, eliminando criadouros em suas casas e denunciando irregularidades na vizinhança (Foto: Semsap/Prefeitura de Paranaguá)

Publicado

em

Município está com alto risco climático para a proliferação do Aedes aegypti

Nesta semana, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde (SESA), apontou que o Paraná passou para o patamar de epidemia de dengue, com 44.441 casos confirmados da doença e 113.488 casos notificados. O alerta se estende ao litoral, que teve o total de 21 casos confirmados da doença, um aumento de 40% em uma semana, sendo que a maior incidência de ocorrências é em Paranaguá (19). A prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde e Prevenção (Semsap), realiza um trabalho contínuo de limpeza, combate a criadouros do mosquito Aedes aegypti, bem como ações de prevenção em todos os bairros, no entanto, alerta que moradores devem colaborar na luta contra a dengue, fazendo com que o município não tenha novamente uma epidemia da doença, visto que a maior parte dos criadouros do mosquito transmissor fica em áreas residenciais, ou seja, em áreas de responsabilidade particular.

“Nosso pedido é para que a população esteja unida contra esse mal. Precisamos que as pessoas nos auxiliem cuidando de suas casas e comércios, retirando recipientes que possam se tornar criadouros. Precisamos sempre lembrar que a dengue não tem público-alvo e todos nós estamos sujeitos a ter a doença. Estamos com várias ações para enfatizar à população que é preciso redobrar a atenção. O cuidado para evitar criadouros do mosquito precisa ser uma rotina de cada cidadão. A dengue é uma doença que pode levar à morte e por isso o trabalho de todos no combate ao Aedes aegypti é muito importante”, ressalta a secretária municipal de Saúde, Lígia Regina de Campos Cordeiro.

Coleta de lixo contínua

Segundo a Secretaria Municipal de Comunicação (Secom), a coleta de resíduos (lixo doméstico) ocorre de forma ininterrupta na cidade seguindo cronograma especificado para cada bairro. "Também é realizada a coleta seletiva em todo o município com cronograma específico para cada localidade. Diariamente as equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) também realizam a retirada de entulhos depositados irregularmente nas ruas da cidade, contudo é importante ressaltar que a população tem um papel fundamental no combate ao mosquito transmissor da dengue, não descartando lixo/entulho irregularmente nas ruas, praças, terrenos e verificando seus quintais e residências para evitar recipientes que possam se tornar criadouros para o inseto", complementa a assessoria.

Monitoramento de áreas de infestação

A Semsap realiza continuamente em Paranaguá o chamado Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa). "Conforme o diagnóstico, o maior número de focos do inseto e de criadouros estão localizados em residências. Os agentes de endemias trabalham o ano inteiro levando conscientização para a população e fazendo a remoção de criadouros, porém, Paranaguá vive neste momento um alto risco climático para a proliferação do mosquito em decorrência do forte calor e dias chuvosos. Por isso, uma força-tarefa em parceria com as demais secretarias municipais está ocorrendo na cidade. Foi iniciada na Ilha dos Valadares, onde há grande concentração de focos do mosquito e segue para outros bairros com remoção de criadouros e orientações aos moradores", explica a pasta de Saúde.

"O apoio da população nessa luta é fundamental. Como informado, o maior número de criadouros está nas residências. Por isso, a Saúde reforça que é essencial que o morador verifique todos os locais de seu imóvel, calhas, vasos, se há garrafas, tampinhas, sacolas plásticas descobertas da chuva, entre outros detalhes imprescindíveis para eliminação desses possíveis criadouros", completa.

Denúncias de locais com criadouros

Além de cuidar para que suas casas não tenham criadouros do Aedes aegypti, moradores que constatem irregularidades em outros locais de Paranaguá podem denunciar. "Basta entrar em contato com a Ouvidoria da Saúde pessoalmente, na Secretaria Municipal de Saúde, na Rua João Eugênio, no Centro, pelo telefone (41) 3420-2806, ou pelo e-mail [email protected] para informar detalhes importantes para verificação, como endereço, situação da casa ou terreno, entre outras questões. O cidadão também pode fazer sua solicitação por meio do Protocolo Municipal localizado na sede da Prefeitura de Paranaguá, podendo acompanhar seu processo de forma on-line", ressalta a assessoria.

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.