Connect with us

Ciência e Saúde

‘Paraná está em guerra contra a dengue’, afirma o governador Ratinho Júnior

Governador afirma que o governo organiza um grande mutirão para conter o avanço da doença.

Publicado

em

O governador Carlos Massa Ratinho Júnior afirmou na quarta-feira, 18, que o Paraná está em guerra contra a dengue. Ele convocou a população a colaborar no combate ao mosquito transmissor da doença para evitar o risco de uma grande epidemia no Estado. Em encontro no Palácio Iguaçu, o governador assinou decreto que instituiu o Comitê lntersetorial de Controle da Dengue no Paraná.
“É uma convocação para todo o Estado. Queremos que a população do Paraná entre no combate à dengue. Precisamos conscientizar todos sobre os cuidados para evitar uma epidemia, que pode acontecer”, ressaltou Ratinho Júnior. “Estamos todos juntos nessa verdadeira guerra. A dengue mata”, completou.

O Governo do Estado mobilizou toda a sua estrutura para ações integradas de combate à dengue, durante a quarta-feira, 18, dando início à série de atividades que serão realizadas nos próximos meses

Ratinho Júnior afirmou que o governo organiza um grande mutirão para conter o avanço da doença, com a participação dos órgãos estaduais, prefeituras, instituições da sociedade civil, entidades do setor produtivo, igrejas, associações e clubes de serviço.
De acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde, divulgado terça-feira, 17, foram registrados 3.293 casos confirmados da doença desde 28 de julho. O número é 2.950% maior quando comparado com o mesmo período do ano passado (108 casos), o que reforçou o alerta por parte do Governo Estadual.
“É uma política de enfrentamento, um programa de Estado. São 5 mil agentes espalhados por todo o Paraná, mas que precisam da colaboração da população para evitar a água parada, ajudar a limpar as casas e terrenos baldios para acabar com os focos da doença, a mais importante maneira de contê-la”, destacou o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

SOROTIPO

De acordo com o secretário, existem quatro sorotipos de dengue e quem pegou a doença não está imunizado. Neste ano, ressaltou, cerca de dois terços da doença no Paraná são do sorotipo 2 (DENV-2), considerada mais resistente.
Ele lembrou também que o mosquito ficou mais forte, diminuindo a eficácia de repelentes e do “fumacê”, o veneno mais usado contra o transmissor. O Ministério da Saúde está em fase final de estudos para a substituição do inseticida. “Por isso a necessidade de falar abertamente com as pessoas para diminuir os danos”, disse.

COMITÊ 

A principal atividade do Comitê Intersetorial, que é coordenado pela Secretaria da Saúde, será espalhar por todos os municípios paranaenses informações de como conter a proliferação do mosquito Aedes aegypti, vetor da doença.
Além disso, o grupo fica responsável pelo acompanhamento semanal do boletim epidemiológico, que servirá de parâmetro para novas ações, como mutirões de prevenção com foco na eliminação de criadouros do mosquito transmissor.
O comitê reúne diversas secretarias, autarquias e empresas públicas do Estado, com o suporte de agentes da sociedade civil organizada, como igrejas, federações e sindicatos. Ficará em funcionamento até que a doença seja controlada, com especial atenção para o período do verão, considerado mais crítico.

FOZ DO IGUAÇU

O governador Ratinho Júnior conseguiu junto ao Governo Federal que Foz do Iguaçu seja uma das cidades destacadas para o teste de um novo método que pretende reduzir a capacidade de o Aedes aegypti transmitir os vírus da dengue, zika e chikungunya. A cidade do Oeste é um dos pontos críticos no Estado por causa do clima, favorável à reprodução do mosquito.
Conduzido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o estudo é feito a partir da inoculação do micro-organismo Wolbachia nos Aedes. Pesquisadores apontaram que o mosquito perde a capacidade de transmitir o vírus durante a picada. “Mas antes disso precisamos vencer a batalha agora, nesse chamamento para a população do Paraná ficar alerta”, reforçou Ratinho Júnior.

SITUAÇÃO ATUAL

Atualmente, 266 municípios apresentam notificações para a dengue, que passam de 16.596 no Paraná. Os municípios com maior número de casos confirmados são: Santa Isabel do Ivaí, com 205 casos; Inajaí, com 71 e Nova Cantu, com 56.
São 11 cidades com epidemia: Paranacity, Nova Cantu, Quinta do Sol, Inajá, Santa Isabel do Ivaí, Ângulo, Colorado, Doutor Camargo, Floraí, Uniflor e Florestópolis.

MUTIRÃO

O Governo do Estado mobilizou toda a sua estrutura para ações integradas de combate à dengue, durante a quarta-feira, 18, dando início à série de atividades que serão realizadas nos próximos meses.
Entre outras medidas, ao longo do dia foram disparadas quase 1 milhão de mensagens de alerta contra a doença e de ações de prevenção: para 500 mil celulares cadastrados na Defesa Civil; 300 mil cadastrados no portal Paraná Inteligência Artificial (PIÁ) e 96 mil a caminhoneiros que atuam com transporte de cargas no Porto de Paranaguá.

PRESENÇA

Participaram do evento os secretários Guto Silva (Casa Civil) e Reinhold Stephanes (Administração e Previdência); e os deputados estaduais Hussein Bakri (líder do Governo) e Tiago Amaral (vice-líder).

Fonte: AEN/PR
 

Fotos: Arnaldo Alves / AEN

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.