Logotipo

Outubro Rosa: apesar de mobilização, município afirma que procura por exames ainda é baixa

19 de outubro de 2019

Ações de conscientização ocorrem em todas as unidades básicas de saúde durante este mês

Compartilhe

A campanha Outubro Rosa é destaque em todo o País na conscientização sobre a importância da prevenção. Os municípios têm se mobilizado para facilitar o acesso aos exames, tanto o preventivo como o clínico de mamas e a mamografia. Infelizmente, apesar de ampla divulgação da campanha, a procura por esses exames tem sido baixa em Paranaguá quando comparada às mulheres alcançadas no ano passado.

A enfermeira Luciane Tavares, responsável pelo Centro de Referência de Saúde da Mulher, contou que, em 2018, foram realizados 1.500 exames preventivos e cerca de 350 mamografias. Enquanto neste ano, foram registrados apenas 350 preventivos e 150 mamografias, um número bem abaixo do aguardado para este mês.

“Os números ainda são muito baixos pelo número de população feminina na faixa etária que o Ministério da Saúde coloca como prioridade”, explicou a enfermeira Luciane Tavares

“Já passamos da metade do mês e a gente precisa que as mulheres que não procuraram o serviço até agora, procurem a unidade de saúde mais próxima de casa. Não estamos tendo muito movimento, esperamos que até o fim do mês possamos atingir no mínimo o que foi realizado no ano passado. Os números ainda são muito baixos pelo número de população feminina na faixa etária que o Ministério da Saúde coloca como prioridade”, explicou a enfermeira.

Geralmente, no mês de outubro, esses atendimentos costumam apresentar uma procura expressiva em detrimento de outras épocas do ano. “Isso ainda não tem acontecido, esperamos que essas que não procuraram pelo serviço procurem nos próximos meses para realizar os exames. Lembrando que o câncer de mama é o que mais mata as mulheres do nosso País. A mamografia faz uma detecção precoce, mas é preciso que elas entendam essa importância”, afirmou Luciane.

A mamografia é indicada para mulheres de 50 a 69 anos a cada dois anos. “Fora os exames clínicos das mamas, quando elas procuram atendimento médico para indicação, conforme o profissional solicitar”, enfatizou a enfermeira.

A programação segue até o fim do mês de outubro. “A Secretaria Municipal de Saúde tem realizado diversas ações para intensificar a importância do diagnóstico precoce no câncer de mama. Algumas unidades de saúde têm atendido em horário estendido, no período da noite, justamente para atender e prestar o atendimento às mulheres”, afirmou Luciane.

Atendem em horário estendido durante este mês, das 18h às 22h, a unidade de saúde Emir Roth, Ilha dos Valadares, durante os dias 23 e 30; e a unidade de saúde Vila do Povo, no dia 25.

AÇÕES SERÃO REALIZADAS NO SÁBADO

No sábado, 19, todas as unidades de saúde estarão abertas, das 8h às 16h, para facilitar ainda mais o acesso das parnanguaras aos atendimentos. Vale ressaltar que os exames continuarão sendo ofertados durante os demais meses do ano.

“Diferente de algumas doenças como o sarampo, não conseguimos prevenir 100% o câncer de mama, a prevenção ocorre por meio da alimentação saudável, a prática de atividade física, desta forma diminuímos a chance de ter o câncer. Mas, para a gente detectar precocemente e tentar diminuir a nossa taxa de incidência de óbito, precisamos nos cuidar, deixar nossos exames em dia. Fica o recado para que as mulheres procurem a unidade de saúde mais próxima, recebam a orientação e tirem suas dúvidas”, enfatizou Luciane.

O preventivo tem como objetivo detectar os primeiros sinais de desenvolvimento de câncer de colo de útero ou demais doenças sexualmente transmissíveis que acometem os órgãos genitais feminino, prevenindo a evolução ou complicações. Já a mamografia, é um exame por imagem, que estuda o tecido mamário e pode detectar um nódulo, mesmo que este ainda não seja palpável.


Colunistas