Connect with us

Ciência e Saúde

Casos de sarampo no litoral se mantêm estáveis

A SESA reforçou à população que tomar a vacina contra a doença é a única forma de evitar a contaminação do vírus

Publicado

em

No Paraná, 42 novos casos da doença foram confirmados

Na quinta-feira, 31, a Secretaria de Estado da Saúde (SESA) divulgou boletim epidemiológico de casos de sarampo no Paraná. De acordo com o relatório, os casos de sarampo no litoral se mantiveram estáveis. Assim como no último boletim divulgado no dia 23 de outubro, a região litorânea teve o total de 10 casos de sarampo, nove deles em Paranaguá e um em Matinhos. Além disso, atualmente seis casos da doença são investigados na região.

De acordo com a SESA, o último relatório demonstrou que o Paraná soma 273 casos confirmados de sarampo, um registro de 42 novas confirmações da doença desde o boletim anterior. "A Secretaria de Estado da Saúde reforça à população que tomar a vacina contra o sarampo é a única forma de evitar a contaminação do vírus. A doença é altamente contagiosa", frisa.

"Os casos estão distribuídos nos seguintes municípios: 199 em Curitiba; 3 em Almirante Tamandaré; 1 em Araucária; 1 em Balsa Nova; 2 em Campina Grande do Sul; 2 em Campo do Tenente; 7 em Campo Largo; 18 em Colombo; 1 em Fazenda Rio Grande; 1 em Mandirituba; 6 em Pinhais; 4 em Piraquara; 2 em Rio Branco do Sul; 11 em São José dos Pinhais; 1 em Ponta Grossa; 1 em Irati; 2 em Maringá; 5 em Londrina; 1 em Rolândia; 3 em Carlópolis; 2 em Jacarezinho", explica a SESA.

“Precisamos que pessoas que não foram vacinadas sigam até a unidade de saúde e tomem as doses necessárias da vacina. É essencial que todos estejam vacinados para acabar com as cadeias de transmissão”, afirma o secretário da Saúde, Beto Preto.

Segundo a SESA, a faixa etária com maior ocorrência da doença é de adultos jovens com idade entre 20 e 29 anos – são 151 casos. "Entre zero e 6 meses há três casos; no público de 6 e 12 meses são três; de 1 a 4 anos um caso foi confirmado; na faixa entre 5 e 9 anos foram duas confirmações; de 10 a 19 anos há 69 ocorrências; de 30 a 39 são 31 casos; de 40 a 49 anos foram nove confirmações e entre 50 a 59 anos são quatro casos de sarampo confirmados", complementa a assessoria.

AÇÃO DAS EQUIPES NA SUSPEITA DO SARAMPO

Segundo o Estado, quando equipes de saúde detectam a suspeita de sarampo no paciente, o profissional deve notificar a secretaria municipal, que informa à SESA para controle da doença. "Esta informação é encaminhada ao Ministério da Saúde porque o sarampo é uma patologia que pode se tornar epidemia por ser altamente contagiosa. Além da notificação, a gestão pública da saúde acompanha e busca rastrear locais e contatos do paciente nos dias e semanas anteriores ao aparecimento dos primeiros sintomas. Dessa forma, é possível identificar as cadeias de transmissão do vírus do sarampo e fazer o bloqueio vacinal seletivo", explica a SESA.

VACINAÇÃO

Encerrada no dia 25 de outubro, a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo focou a vacinação de crianças de 6 meses a 4 anos, 11 meses e 29 dias. "A segunda etapa ocorre em novembro, entre os dias 18 e 30, beneficiando a faixa etária de 20 a 29 anos", explica a Secretaria Municipal de Saúde e Prevenção (Semsap).

 

Com informações da AEN e Prefeitura de Paranaguá

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.