Logotipo

Cartão SUS torna-se obrigatório para vacinação a partir de dezembro

03 de dezembro de 2019

Saiba em quais unidades de saúde de Paranaguá é possível solicitar o documento

Compartilhe

Por determinação do Ministério da Saúde, desde o dia 1.º de dezembro, toda a população que precisar se vacinar terá que apresentar nas unidades de saúde o Cartão Nacional de Saúde (Cartão SUS). O documento era utilizado até então somente para consultas e outros procedimentos. Segundo a Prefeitura de Paranaguá, os pedidos de emissão do cartão não aumentaram nos últimos dias em função do anúncio do Ministério da Saúde.

A divulgação da obrigatoriedade do Cartão SUS se faz necessária tendo em vista a baixa cobertura vacinal da população. A campanha de vacinação contra o sarampo, por exemplo, finalizada no mês passado, atingiu somente 11,40% do público-alvo em Paranaguá, crianças de seis meses a menores de cinco anos. Das mais de 11 mil crianças que precisavam tomar a dose, apenas cerca de 1.300 foram vacinadas. Por isso, o alerta se intensifica para que a população, adultos, jovens e crianças, tenha em mãos a partir de dezembro o Cartão SUS para colocar essa e outras vacinas em dia.

Segundo o Ministério da Saúde, o documento de identificação do usuário do SUS, contém as informações dos pacientes da rede pública de saúde, o que possibilita a criação do histórico de atendimento de cada cidadão, por meio do acesso às Bases de Dados dos sistemas envolvidos neste histórico.

COMO FAZER O CARTÃO 

Aqueles que ainda não possuem o Cartão SUS devem procurar uma unidade básica de saúde e fazer a solicitação. De acordo com a Prefeitura de Paranaguá, algumas delas estão temporariamente com o serviço de emissão do cartão indisponível, são elas: unidades do Leblon, Santos Dumont, Porto Seguro e a Emir Roth, na Ilha dos Valadares.

Neste caso, os moradores atendidos normalmente nesses locais devem procurar por outra unidade mais próxima ou mesmo a localizada na Avenida Gabriel de Lara, das 8h às 13h, no antigo prédio da Secretaria Municipal de Saúde.

O cidadão deve levar até a unidade de saúde documentos pessoais como carteira de identidade e CPF, além de um comprovante de residência para agilizar o cadastro.

Quem não sabe se tem ou não o cartão, pode consultar o Portal de Saúde do Cidadão e selecionar a opção “Consulta na Base de dados do Cartão Nacional de Saúde por Nome” e preencher os dados solicitados. A pesquisa retornará o número do CNS ou responderá que o número não foi encontrado com as informações fornecidas.

Divulgação da obrigatoriedade do Cartão SUS se faz necessária tendo em vista a baixa cobertura vacinal

SE MUDAR DE CIDADE É PRECISO FAZER OUTRO?

O Ministério da Saúde informou que aqueles que mudaram de cidade não precisam fazer um novo Cartão SUS, devendo apenas procurar uma unidade de saúde que faça o cadastramento para atualizar o endereço. O atendimento do SUS é garantido em todo território nacional.

É possível receber atendimento em estabelecimentos do SUS fora do município ou Estado onde reside o usuário. O documento deve ser apresentado nos estabelecimentos de saúde do SUS no momento do atendimento.