Logotipo

Caminhoneiros são vacinados contra a febre amarela no 1.º dia de campanha

14 de abril de 2018

Campanha será realizada mais vezes durante o mês de abril e início de maio

Compartilhe

A ação continua nos dias 17, 19, 25 e 27 de abril

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA), em parceria com a 1.ª Regional de Saúde, começou na sexta-feira, 13, uma campanha para vacinar os caminhoneiros que passam pelo Pátio de Triagem contra a febre amarela. No primeiro dia da iniciativa, já foram vacinados mais de 100 trabalhadores que percorrem diversos municípios do Paraná e de outros Estados.
Para atingir e conscientizar mais caminhoneiros, a campanha continua nos dias 17, 19, 25 e 27 de abril e no dia 3 de maio. A vacinação é importante mesmo o Estado não tendo registrado ainda casos de febre amarela, sendo esta uma ação preventiva contra a doença que já vitimou dezenas de pessoas no País.

O diretor de Meio Ambiente da APPA, Bruno Guimarães, lembrou a importância da campanha para a saúde dos caminhoneiros e da população local. “É extremamente importante a gente trabalhar com as pessoas que trazem os produtos ao porto, todos os caminhoneiros são de fundamental importância assim como a segurança da população. A vacinação garante também que o vírus venha de outros lugares e afete a população de Paranaguá”, declarou.

Segundo ele, os esforços precisam ser mantidos, mesmo que não haja pessoas contaminadas no Paraná. “Ainda não temos casos concretos do vírus no Paraná e também não sabemos quando eles vão chegar, por isso tudo que pudermos fazer para ajudar, prevenir e blindar o Paraná do vírus a gente tem que fazer. Esse é nosso papel não só como Porto, mas também como cidadão”, concluiu Guimarães.

Vacina contra febre amarela também está disponível nas unidades de saúde de Paranaguá 

PREVENÇÃO

A diretora da 1.ª Regional de Saúde, Ilda Nagafuti, afirmou que é fundamental vacinar os caminhoneiros. “Nós estamos cuidando porque eles são profissionais que percorrem o Brasil e é importante para eles, enquanto trabalhadores, terem a vacinação em dia para sua proteção e prevenção das doenças de forma geral”, destacou. De acordo com Ilda, alguns caminhoneiros não se lembravam se estavam com a imunização em dia e não tinham o documento que provasse essa e outras vacinas e, por isso, receberam a dose.

“É importante sempre portar a carteira de vacinação. A adesão no Pátio de Triagem no primeiro dia foi muito positiva. A parceria com a Administração dos Portos visa a priorizar a oferta da vacina e a demanda foi muito espontânea. Eles recebem o folder explicativo na entrada do Pátio e já nos procuram para orientação”, contou Ilda.

Algumas áreas rurais pertencentes aos municípios do litoral já estão dando ênfase na vacinação contra a febre amarela. “Nós, da 1.ª Regional de Saúde, não estamos recomendados para a vacinação contra a febre amarela, por outro lado, como temos áreas de floresta, nossa grande preocupação é Antonina e Guaraqueçaba, onde as populações rurais estão recebendo orientação e verificação da carteira de vacinação devido a nossa Mata Atlântica”, esclareceu a diretora da 1.ª Regional de Saúde.

Segundo Appa, campanha para a saúde dos caminhoneiros e da população local

OPORTUNIDADE

O caminhoneiro Egon da Costa Volkmann, de Pomerode, no Estado de Santa Catarina, passa por Paranaguá toda semana para descarregar soja no porto e, desta vez, pôde se vacinar contra a febre amarela. “Quando não consigo tomar a vacina na minha cidade participo dessas campanhas. Anunciaram no alto-falante do Pátio de Triagem e eu resolvi tomar a vacina porque é preciso prevenir. Geralmente chego no fim de semana em casa e não tem nenhum lugar aberto para que eu possa me vacinar, por isso é muito bom quando acontecem essas campanhas”, considerou Volkmann.

Luiz Fernando Fernandes, de Ponta Grossa, frequenta de duas a três vezes por semana o Pátio de Triagem e também aproveitou a oportunidade. “A campanha é muito boa, temos que nos prevenir, porque a gente viaja para todo lugar e quando tem isso aqui facilita muito para a gente”, afirmou o caminhoneiro.

SOBRE A DOENÇA

A febre amarela é uma doença causada por um vírus, transmitido por mosquitos. No Brasil, os casos registrados são de febre amarela silvestre, que são encontrados apenas em regiões de mata fechada. A doença apresenta dois ciclos de transmissão distintos: a febre amarela urbana e a febre amarela silvestre. 

Colunistas