Logotipo

Policial ajuda mãe a salvar bebê engasgada

18 de outubro de 2019

O encontro emocionante entre a policial, o bebê e sua mãe, aconteceu na casa da família no bairro Alexandra.

Compartilhe

O atendimento seguia normal no COPOM – Centro de Operações Policiais Militares, do 9.º Batalhão, o 190, no sábado, 12, por volta das 20h, quando a soldado Renata atendeu uma ligação. Do outro lado da linha, uma mãe desesperada. A filha, uma bebê com apenas 25 dias de vida, estava com dificuldades para respirar. A criança, que tinha acabado de mamar, estava engasgada.

A policial tentou, mesmo por telefone, acalmar a mãe, mas diante do quadro, a mulher passou o telefone para o marido. Seguindo as instruções repassadas pela soldado, o homem conseguiu desafogar a criança.

Na Polícia Militar há nove anos, a soldado Renata relatou que o treinamento recebido durante a escola de formação de soldados foi fundamental para o sucesso no atendimento. “Em um primeiro momento eu tive que acalmar a mãe da criança, mas diante do quadro, a criança não estava conseguindo respirar, ela ficou desesperada e passou o telefone para o marido”, destacou a policial.

“Na sequência, eu indiquei que o pai da bebê realizasse a manobra de Heimlich, colocando a criança de bruços, deitada no seu antebraço, com a cabeça mais baixa que o resto do corpo e pressionasse as costas. Logo em seguida, instruí que ele colocasse o dedo indicador e o médio, na boca da criança, para que ela ficasse aberta. Neste momento, pelo telefone, eu consegui ouvir o choro da criança”, lembrou a soldado Renata.

Durante todo o procedimento, o outro policial que estava no COPOM acionava o Samu. Ele repassava às equipes do serviço de atendimento médico de urgência o endereço da família e o andamento da ocorrência. Como a manobra foi bem-sucedida, a equipe não precisou se deslocar até o bairro de Alexandra, onde a criança mora com os pais.

PRIMEIRA VEZ

A soldado Renata relatou que esta foi a primeira vez que passou por esse tipo de situação. “Como mãe é difícil manter a calma, diante do desespero das pessoas envolvidas na situação, mas o nosso treinamento ajuda bastante e eu consegui passar as instruções para o pai da menina que fez a manobra corretamente e a criança voltou a respirar”, explicou.

VISITA

Na tarde de terça-feira, 15, a soldado Renata foi até a casa da família, no bairro Alexandra. No encontro emocionante, ela conheceu a mãe da criança e a bebê, que passa bem. A menina tem consulta marcada com um pediatra, já que não foi a primeira vez que sofreu com refluxo. Em outra oportunidade, a menina também se engasgou após mamar, porém a mãe conseguiu fazer com que a criança voltasse a respirar.

“Fico muito feliz por ter visto esse anjinho muito bem. E principalmente saudável.É uma enorme recompensa para mim como profissional e como mãe também”, finalizou a soldado da Polícia Militar.


Colunistas