conecte-se conosco

Cidadania

Apoio da família é fundamental para mulheres quebrarem o ciclo da violência

Elas também devem receber atendimento especializado com assistentes sociais e psicólogos

Publicado

em

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) é o local que atende hoje em Paranaguá mulheres que sofreram violência doméstica e procuraram ajuda para quebrar esse ciclo. Além de atendimento especializado, é fundamental que elas recebam suporte da família para enfrentar o problema.

A assistente social Janaína de Farias Arantes Silva; e a psicóloga Josiane Cristine Moura Pereira, profissionais que atuam no Creas do município, explicaram como acontece o trabalho.

“O Creas realiza atendimento psicossocial que compreende escuta qualificada, realizada por assistente social, a qual faz as devidas orientações quando ainda não foi lavrado boletim de ocorrência, exames do IML, e encaminha para os outros setores como área da saúde, quando necessário, e faz o acolhimento à família. Também é realizado agendamento para acompanhamento do setor de psicologia”, esclareceu Janaína.

Elas destacaram que se for avaliado que a família está em risco e a mulher tiver medida protetiva expedida pela Justiça, o caso é encaminhado ao PPCAAM (Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte) e à Patrulha Maria da Penha para realizar o monitoramento. A Patrulha atua em Paranaguá desde o início do ano e é realizada por uma equipe da Guarda Civil Municipal.

Segundo as profissionais, atualmente, seis mulheres passam por acompanhamentos pelo setor de psicologia, incluídas no PAEF (Programa de Atendimento Especializado à Família), objetivando o fortalecimento dos vínculos.

“Elas chegam através de encaminhamentos da 1.ª SDP, Núcleo de Prevenção à Violência, Cras (Centro de Referência da Assistência Social), hospitais, enfim, chegam por meio da Rede de Proteção e demandas espontâneas”, explicaram Janaína e Josiane.

Nem sempre as famílias encorajam essas mulheres e dão o suporte necessário para que elas consigam reestruturar suas vidas. “Isso ocorre por questões culturais, falta de conhecimento, falta de condições de acolher a vítima ou até mesmo pelo medo. A família pode ajudar acolhendo a vítima, incentivando-a a realizar a denúncia, e a acompanhando nos atendimentos”, evidenciaram Janaína e Josiane.

Quanto à escolha de passar pelo tratamento ou lutar contra o problema sozinha, é necessário que se considere a ajuda de um psicólogo. “É imprescindível que as mulheres passem pelo acompanhamento psicológico para a superação e o rompimento do ciclo de violência e ressignificação do seu papel na família e na sociedade”, avaliaram.

PREVENÇÃO AO FEMINICÍDIO

Em Paranaguá, quatro casos de feminicídio já foram julgados pelo Poder Judiciário somente neste ano, resultando na condenação dos ex-namorados e ex-maridos que tiraram a vida de suas parceiras. Além desses, outro já está marcado para ocorrer até o fim do mês de outubro.

De acordo com as profissionais que atuam na área, muitos casos fatais poderiam ter sido evitados se houvesse mais conscientização da mulher e da família em não esconder os casos de violência. “É extremamente importante a denúncia, pois antecedente ao feminicídio, a vítima já sofrera algum tipo de agressão, seja ela física, psicológica, sexual, patrimonial e moral já vinha sendo anunciada”, ressaltaram.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.