conecte-se conosco

Carnaval

Glaucio Ayrton completa 20 anos de atividades carnavalescas

Carnavalesco já conquistou 10 títulos na Avenida do Samba

Publicado

em

Quando o assunto é Carnaval de Paranaguá, um dos nomes sempre lembrados é Glaucio Ayrton. Ele está completando 20 anos de atividades como carnavalesco, período em que conquistou 10 troféus de campeão.

De 1990 até 1999, Glaucio apenas participava dos desfiles. Porém, como amante do Carnaval, observava tudo com atenção demonstrando interesse em ajudar e criar, e foi assim que surgiu o carnavalesco que hoje é respeitado entre as agremiações. Tudo começou através de um convite que como ele mesmo destaca, impossível de ser recusado. 

No ano 2000 recebeu o convite de Aorelio Domingues e Tino Zella para ser aderecista da União da Ilha. Assim surgiu a primeira oportunidade de que precisava para mostrar e desenvolver suas aptidões.

O envolvimento com o Carnaval começou na Ilha dos Valadares, local onde nasceu e foi criado. “Inicie desfilando na União  da Ilha em 1990 e no ano 2000 fui convidado a ser aderecista. Em 2007 assinei pela primeira vez como carnavalesco, depois disso não parei mais”, conta.

Para Glaucio, o maior desafio sempre foi defender diversos pavilhões e pegar amor às escolas. “Sempre carrego uma frase comigo ‘Carnavalesco não tem Coração’, pois temos que ser neutros”, aponta.

Sempre recebendo convites para atuar nas agremiações do Carnaval de Paranaguá, Glaucio chegou a algumas ocasiões a se dividir entre duas escolas de samba. Ao olhar para trás e ver a estrada percorrida, Glaucio ressalta que a tradição mudou muito, estando hoje mais técnica. “O que temos que ressaltar é que a riqueza da arte nas escolas ainda está em alta. Isso é muito importante, é um show de criatividade”, destaca.

Neste Carnaval, ele está trabalhando na Ponta do Caju.

“Este ano pra mim está sendo muito especial e honroso, principalmente pelo enredo que nos levará à nostalgia da São Vicente. Está sendo muito gratificante relembrar os anos e momentos inesquecíveis que a escola de samba apresentou durante esses anos. Estreei ano passado pela Ponta do Caju e foi uma grande experiência, pois a escola me abraçou com um respeito ímpar. Quero aqui  agradecer a toda diretoria da escola em especial ao meu presidente Anderson Ramos e minha vice, Tânia, por acreditarem e confiarem no meu trabalho”, ressalta.

Além das escolas de samba já mencionadas, Glaucio também trabalhou na Filhos da Gaviões em 2011. Mocidade Unida do Jardim Santa Rosa, em 2012, e Filhos da Capela, em Antonina, em 2017. 

“Cada escola é um trabalho, uma dedicação, um suor e um amor que deixamos, amizades feitas e saudades que não morrem. Só entende desse sentimento quem vive de corpo e alma o Carnaval, quem leva a sério o desfile de escola de samba”, enfatiza.

 

Uma de suas belas criações, fantasia 'Colombina'  sucesso em 2011

Em 2007, pela Ilha consolida seu trabalho

Continuar lendo
Publicidade