Logotipo

12 de abril de 2019

A cidadania a serviço da nação

O Brasil é um Estado Democrático de Direito e, por isso, se pauta em um princípio fundamental, o qual é grandemente difundido entre as pessoas, mas muitos não conseguem atinar para o seu real significado: “todo poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente”. Este é, sem sombra de dúvidas, o real sentido da democracia, ou seja, semanticamente refere-se à possibilidade de o cidadão exercer a soberania popular, a qual é concretizada pelo gesto simples do voto, que é verdadeiramente um instrumento de mudança política e social.

No entanto, dadas as circunstâncias em que o País se encontra, decorrentes de crises; escândalos políticos que comprometem, infelizmente, grande número de representantes eleitos para ocupar cargos públicos; o mar de lama da corrupção que mancha diferentes esferas e setores do País, a população anda desacreditada em mudanças efetivas e que venham a beneficiar a sociedade como um todo. Prova disso é o grande número de eleitores que estão se mantendo longe das urnas. Os índices de abstenções são altos, por isso, muitos títulos estão em situação irregular. Realidade que pode ser constatada também em Paranaguá, como se pode ver em matéria veiculada nesta edição da Folha do Litoral News.

É importante que os parnanguaras se dirijam ao Fórum Eleitoral para regularizar a situação, pois não se pode desacreditar na força que a união popular possui. O povo precisa exercer os seus direitos, precisa ser mais participativo nas ações que norteiam o futuro da Nação.

Outro aspecto importante a ser destacado é em relação a o que é o voto. Não se trata apenas de um "se dirigir à urna" e digitar um número aleatório ou mesmo de algum conhecido. O voto é uma conquista do cidadão e tem suas consequências. Cada pessoa ao exercer o seu direito de votar precisa acompanhar as decisões, as propostas do seu representante eleito, precisa estar antenado com os acontecimentos políticos e sociais de seu País, além de ser imprescindível cobrar ações e posturas dos eleitos.

Votar e estar em dia com a situação eleitoral constituem-se em atitudes cidadãs, portanto é hora de ir em busca de regularizar a situação e estar ligado ao que está acontecendo em todas as esferas do poder.   

Compartilhe

Colunistas